Aqui está a minha vida...

... esta areia tão clara com desenhos de andar dedicados ao vento.

Cecília Meiréles

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sinto-me...


...assustada.

Eu sempre gostei de trabalhar. Comecei cedo. Adorei cada emprego que tive. Vivia para o trabalho. Era uma verdadeira adicta. Uma workaholic.

Deixei de trabalhar em Março de 2006. Já não conseguia mais. Voltei ao trabalho em Maio de 2008, mal a minha doença me deu tréguas. Mas... não fui para um trabalho "normal". Com pessoas. Pessoas crescidas... digo. Há quase dois anos que trabalhado com pessoas pequeninas. Aprendi, não só a tratar delas, aprendi a amá-las.

Esta última semana não tem sido fácil para mim. Mas, descobri que não é só o facto de deixar os meus pitocos que me está a deixar assim. A partir do próximo mês, eu vou voltar a trabalhar com pessoas crescidas. E isso, está a deixar-me assustada.

Eu gostava muito de socializar. Eu era daquelas que estava sempre a sorrir, com quem todos podiam contar, que nunca se queixava. E, por isso, muitos foram os que abusaram. Que me fizeram sofrer, ao ponto de cair no esgotamento que despoletou a minha doença.

Hoje, estive mal o dia todo. A minha vesícula não me deixa em paz, há cerca de uma semana. Tirei a tarde, vim para casa e deitei-me. Estava exausta. E chorei. Muito.

Porquê? Afinal: eu estou curada de uma doença dita incurável, tenho os meus amigos, a minha família, o meu Toni, a minha Luna e o meu João. Vou começar uma nova etapa. Escrever um novo capítulo no livro da minha vida...

Então, porquê? Porque eu estou com medo. De enfrentar o mundo lá fora. As pessoas crescidas. As pessoas crescidas conseguem ser muito más, de vez enquanto...

Estou com tanto sono... vou dormir.

Até amanhã...

3 comentários:

Fê-blue bird disse...

Amiga...como gostaria de encontrar as palavras certas para a ajudar, como gostaria de neste momento lhe dar um abraço apertadinho até sentir o seu coração sossegar.
Há caminhos que temos que percorrer sozinhas, não porque não haja quem nos queira acompanhar, mas porque só nós é que temos o mapa do nosso destino.
Estou e sempre estarei consigo, a Susana sabe!
Mil beijos querida amiga.

Anónimo disse...

Não sofras por antecipação....
Não vale mesmo a pena.....e falo por experiência própria....
o que vier virá e será superado....
Tu és uma vencedora e sabes disso!...
Tudo vai correr bem.
Respira bem fundo e pensamento Positivo.
Bjocas

susana lopes disse...

Obrigada às duas. Mesmo.

 
Designed by Susana Lopes