Aqui está a minha vida...

... esta areia tão clara com desenhos de andar dedicados ao vento.

Cecília Meiréles

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

As crianças são o melhor do mundo...


... ou não.

Eu e o Samuel fomos passear o João ao jardim... e fomos "corridos" a chuva de pedras por dois miúdos instigados por uma terceira.

Idades? Para aí uns treze, não mais que isso.

O Samuel? Ficou a tremer todo...

Eu? Também tremia...

A minha vontade?

Não digo. Seria muito mas mesmo muito politicamente incorrecto.

Mas que crianças são estas?!

[Ainda tentei dizer-lhes que tinha um bebé ao meu lado... mais pedras... lembrei-me dos meus tempos da preparatória... tinha dez anos, era uma menina. De noite, eu rezava. Se Deus tinha parado o mundo para aquela batalha - uma história que tinha ouvido na catequese - também podia fazê-lo parar se eu rezasse muito. Mas, nunca parou. E, todas as manhãs, lá ía eu para a escola, cheia de medo. Um dia, consegui fugir delas - um grupinho de miúdas giras super populares que até andavam na ginástica do Benfica e tudo! - e corri até ao pé dos meus professores e contei-lhes que a M.J. tinha lá ficado, que eles tinham que nos ajudar... mas não quiseram saber... e... eu não tive coragem de voltar... e não há um dia sequer que eu não me lembre que abandonei a minha melhor amiga às mãos daquelas miúdas giras super populares que até andavam na ginástica do Benfica e tudo, sem que me sinta uma imensa vergonha e uma profunda tristeza.]

2 comentários:

Fê-blue bird disse...

É por estas e por outras que eu sou do Sporting :)
Agora a sério...levei tarei de uma prima minha até aos 7 anos e ela era mais nova e mais pequena do que eu, mas tinha medo da reacção da minha mãe pois ela fazia sempre queixa de mim e depois levava duas vezes.
Até que um dia enchi-me de coragem metia-a no tanque da roupa e fechei-o com a tampa de madeira.
Ela apanhou tamanho susto que nunca mais me tocou.
Moral da história...que pena não haver por aí um tanque enorme para os pôr lá dentro.
Enfim...

Miguel disse...

Era aproveitar a ideia da Fê-blue bird mas com uma variante. Depois de estarem lá dentro bastante tempo, era afogar todos.

Politicamente incorrecto? Temos pena.

 
Designed by Susana Lopes